Inni d’Agrobuti, giunti da Umbandaime
dai padrin Alfredo, Mestre e Alex Polari
Baixinha e Odemir, e Friend della Foresta
daimisti Brasil-Italia, trabalhi per la festa

sommario canti e quartine  -  audio.mp3) /video


  a b c d
1

viaggi di Gulliver

(Luis Zappa, Angelo Branduardi)

 

Rit.  Venite tutti,

che strana meraviglia il mare ci portò,

venite tutti,

è Gulliver il grande che il mare ci portò.

 

Addormentato davanti a noi

Gulliver il grande

È una nera montagna che ci toglie il sole.

è Gulliver il grande che il mare ci portò.

 

Così curioso davanti a noi

L’uomo montagna ci guarda giù,

venite tutti ad ammirare

la meraviglia vista mai.

 

Gli uomini piccoli pensano già

Che la sua forza li aiuterà,

Gulliver il grande si chiede già

In quale altro mare naufragherà. 

 

Rit.

 

Di freddo trema davanti a noi

Gulliver il nano

Ma i suoi occhi cercano già

I nostri volti

È Gulliver il nano che il mare ci portò

Venite tutti ad ammirare

La meraviglia con cui giocare,

così indifeso davanti a noi

come un bambino a cui insegnare.

E mentre invece dentro di sé

Del nostro aspetto lui ride già

Gulliver il nano sognando sta

Un altro mare per naufragare.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

www.agricolturasinergica.it

ONG NATURE/CULTURE EBANDO

La SABLIERE - route des pêcheurs - BP 1122 - Libreville GABON  - AFRIQUE CENTRALE.

Téléphones:(241)0625 0917 -(241) 06234369

il dono del Cervo

(Angelo Branduardi)

 

Dimmi, buon signore

che siedi così quieto,

la fine del tuo viaggio

che cosa ci portò?

Le teste maculate di feroci tigri,

per fartene tappeto, le loro pelli

 

Sulle colline,

fra il quarto e il quinto mese,

io, per cacciare,

da solo me ne andai.

 

E fu così che, col cuore in gola,

un agguato al daino io tendevo,

ed invece venne il cervo

che, davanti a me, si fermò.

 

E fu così, che col cuore in gola,

un agguato al daino io tendevo,

ed invece venne il cervo

che, davanti a me, si fermò.

 

Piango il mio destino,

io presto morirò,

ed in dono allora,

a te io offrirò,

 

queste ampie corna,

mio buon signore,

dalle mie orecchie

tu potrai bere,

 

un chiaro specchio

sarà per te il mio occhio,

con il mio pelo

pennelli ti farai.

Se la mia carne cibo ti sarà,

la mia pelle ti riscalderà

e sara il mio fegato

che coraggio ti dara.

 

E così sarà, buon signore,

che il corpo del tuo vecchio servo

sette volte darà frutto,

sette volte fiorirà.

Dimmi buon signore

che siedi così quieto

la fine del tuo viaggio

che cosa ci portò? Che cosa ci portò?

fratello Sole e sorella Luna

(Francesco d’Assisi e le Faunes di Gubbio)

 

Dolce è sentire com nel mio cuore

Ora umilmente sta nascendo amore,

Dolce è capire che non son più solo

Ma che son parte di un’immensa vita,

Che generosa risplende intorno a me

Dono di Lui del suo immenso amore.

 

Ci ha dato il cielo e le chiare stelle

Fratello sole e sorella luna,

La madre terra con frutti prati e fiori

Il fuoco, il vento, l’aria e l’acqua pura,

Fonte di vita per le sue creature.

Dono di Lui del suo immenso amore.

 

Sia laudato nostro Signore

Che ha creato l’universo intero.

Sia laudato nostro Signore

Noi tutti siamo sue creature.

Dono di Lui del suo immenso amore

Beato chi lo serve con letizia e umiltà.

 

Letizia e amicizia

(Angelo Branduardi)

 

Era il tempo dell'Inverno ormai 

  E Francesco Perugina lasciò  

  Con Leone camminava  

  Ed un vento freddo li gelava.  

  E Francesco nel silenzio 

Alle spalle di Leone chiamò:

 

  Può essere santa la tua vita, 

  sappi che non è la letizia,  

  puoi sanare i ciechi e cacciare i demoni  

  dare vita ai morti e parole ai muti,  

  puoi sapere il corso delle stelle, 

  sappi che non è la letizia. 

 

Quando a Santa Maria si arriverà 

  E la porta non si aprirà,  

  tormentati dalla fame,  

  nella pioggia a bagnarci staremo,  

  sopportare il male senza mormorare,  

  con pazienza e gioia saper sopportare.  

  Aver vinto su te stesso

Sappi, questa è la letizia.

 

 

Francisco, Daime

(canti daimista)

 

Eu embarquei

Numa viagem para Assis

Porque meu Pai São Francisco

Me chamou

 

Me disse filho

Vem que eu vou te mostrar

Uma nova vida

Que aqui estou a plantar

 

E là chegando

Fui logo me apresentar

Perante o poder

Divino daquele lugar

 

So não sabia

O que iria encontrar

O Santo Daime

Là estava a me esperar

 

Encontrei os meus irmãos

Do estrangeiro

A cantar hinos

Festejar e a bailar

 

São Francisco e Santa Clara

Là estavam

Presentes no salão

Alegres a comemorar

 

Comprendi

Que o que ele queria me dar

Era este presente

Para eu poder me firmar

 

Este camino

Muitos querem fazer

Mas não são todos

Que fazem por merecer

 

Eu peço a Deus

Pelo meus irmãos do estrangeiro

Que tenham firmeza

E não queiram esmorecer

 

Padrinho Sebastião

Em vida jà dizia

Que eles viriam

Dar valor a esta Doutrina.

2

Francesco amava i poverelli

Santo Francesco

Amava i poverelli

De todos os santos

Era o mais perfeito

 

  Rit.   

Viva São Francisco

Viva São Francisco

Viva São Francisco

O dono desta casa hoje

 

Santo Francisco

Amava i poverelli

A todos eles

Ele consolava

         Rit.: Viva São Francisco....

 

Santo Francisco

Te peço o teu poder

Para eu tambèm

Amar i poverelli

        Rit.: Viva São Francisco....

 

 

 

 

 

 

ostensorio (p.roberto)

(Paulo Roberto)

 

São Francisco de Assis là do cèu

Veio a terra para restaurar

A igreja de jesus no mundo

Que estava a desmoronar

 

Se casou com a santa pobreza

Seu teto era um cèu de estrelas

Rompeu a ilusão com verdade

Se entregou a Jesus com certeza

 

São Francisco amou a Jesus

De maniera muito especial

Viveu seu sofrimento na cruz

Recebeu suas chagas fatais

 

Santa Clara clarìssima de Deus

A Francisco veio acompanhar

Sofreu tantos anos doente

Para a santa Luz poder alcançar

 

Sua fè removia as montanhas

Sua fè derrotava exèrcitos

Com o santo ostensorio na mão

Defendeu sua igreja dos perversos.

 

 

 

 

Santas Companhias (p.roberto)

(Paulo Roberto - Assisi)

 

O amor e a disciplina

Do nosso Pai Criador

Da Rainha da Floresta

Jesus Cristo Redentor

 

Todos os Santos

E Arcanjos, Querubins

São as santas companhias

Quem habitam neste jardim

 

Santo Ignàcio de Loyola

Santa Teresa d’Avila

São Francisco de Assis

Meu Santo Antònio de Pàdua

 

Raios de luz

Que trilharam este caminho

Como ensinou Jesus

A força deste destino

 

Este caminho

È quem tem para nos dar

A todo aquele que se busca

Na certeza de encontrar

 

Seu Eu Superior

Que è Deus em Seu altar

Cercado das almas santas

Là no cèu sempre a brilhar.

 

 

Pace, Eu sou filho da Luz

Eu sou filho da Luz

Ela è quem me conduz

Jesus Cristo Redentor

E a sempre Virgem Maria

 

Eu sou filho da Lua

Rainha da formosura

Patriarca São Josè

E a sempre Virgem Maria

 

Olho para o firmamento

As estrelas divinais

Firmo o meu pensamento

Em Mamãe e nosso Pai

 

Todas as flores e a natureza

Cantam cantam noite e dia

Viva viva São Francisco

Que mandou estes ensino.

 

 

São Francisco

Oh! meu São Francisco

Dai-me amor no coração

 

Oh! meu São Francisco

Dai-me a saude e meu perdão

 

Oh! meu São Francisco

Dai-me a fè no coração

 

Oh! meu São Francisco

Dai-me a paz e aos meus irmãos.

3

 orazione del Buiti di comunione

(ripresa da Swiderski nel 1971)

 

Ebòga, albero di vita,

Albero che manifesta,

che cacci l’ombra dalle nostre mani

che con la tua santa luce ci rischiari

per guidarci verso la vita eterna.

È per la tua grazia e la tua santa luce

che noi diciamo gloria a Dio nei Cieli più alti

la via dell’Ebòga, è la nostra salvatrice

 

 

 

 

       

 

Bwé Kayé Yayé, Bassé, Bassé

 

Santa Clara

Santa Clara clareou

Com sua luz de amor

Vem do vale e da campina

Vem trazendo prata fina

Para quem for merecedor

 

Santa Clara clareou

Com sua luz de amor

No balanço do trovão

Para nossa redenção

Vem trazendo paz e amor

 

Santa Clara clareou

Com sua luz de amor

Das forças sa natureza

Traz as àguas da limpeza

Pra limpar a nossa dor

 

Santa Clara clareou

Toda trança desatou

No tempo das incertezas

Trabalhando com firmeza

Que o Padrinho abençou

 

Santa Clara clareou

Nossa dor aliviou

Vem caindo do astral

Chuva fina divinal

Santa Clara è quem mandou.

naturalmente (alfredo)

(Padrinho Alfredo de Melo)

Eu estou aqui

Naturalmente vim

Naturalmente sigo

Para ser feliz

 

Quem està aqui

Naturalmente veio

Naturalmente segue

Sem ter arrodeio

 

Salve aqui nas matas

Quem aqui chegou

Salve quem ordena

E salve quom chamou

 

Este è o tempo

Da sabedoria

Estou aprendendo

O que eu não sabia

O que eu não sabia

A natureza tem

Deus està vivendo

Vamos viver tambèm.

 

 

 

 

Rota (alfredo)

 (Pad. Alfredo)

 

Visando este rumo

Vamos conhecer

O trabalho do Mestre

E seu grande poder

 

Seguindo esta rota

Nòs vamos chegar

No central da Doutrina

Aonde o Mestre està

 

È grande festejo

E grande disciplina

Acompanhar o Mestre

Nessa Santa Doutrina

 

Atenção na jornada

Vamos ver como è

O trabalho do Mestre

Jesus nossa fè.

 

4

Lua sobre Assis (polari)

(Alex Polari)

 

Sò a energia do amor

Em nossos corações

Pode combater o mundo

E suas paixões

 

Salve esta força pura

Que vem là do cèu

Que se transforma em vida e cura

Para todos nòs

 

Viva o meu pai Francisco

Por esta lição

Ele que acho a chave

Do meu coração

 

Na Lua sobre Assis

Eu vejo o seu semblante

Sua santa pobreza

Brilha como diamante.

Batalha (nascimento)

(Luis Mendes do Nascimento)

 

Entrei numa batalha

Pronto para batalhar

Batalho comigo mesmo

Para eu poder alcançar

 

Foi quando o Mestre me disse

Cuidado pra não cair

A saùde è coisa boa

E è bom ser senhor de si

 

Meu Mestre a vos eu peço

Não me deixe esmorecer

E na minha miração

Enxergo a vossa mercè

 

Aqui eu vou declarar

Neste templo majestoso

Passo a vista e enxergo

São Francisco Milagroso

 

Eu do viva ao Pai eterno

Com amor e com carinho

Viva São Francisco

E viva o seu pergaminho.

São Miguel

 (Tiziana)

 

São Miguel, São Miguel

Eu vou chamar

Aqui na terra, là no cèu

Aonde està

 

São Miguel

O General

Do divino batalhão

Universal

 

São Miguel, São Miguel

Aqui na terra

Como principe

Deus do cèu vos corou

 

São Miguel

Sua espada na mão

Vem cortar toda a trança

Da ilusão

 

São Miguel, São Miguel

Divino Amor

Luz de Cristal

Do Resplendor.

Centro livre

(Mestre Irineu .39)

 

Centro livre, centro livre

È preciso ter amor

 

A minha mae que me mandò

A minha mae que me mandò

 

Minha  mae prenda  querida

Minha  mae prenda  querida

Minha  mae prenda  querida

 

Estou com vos eterna vida

Estou com vos eterna vida

Estou com vos eterna vida

 

Currupipipiraguà

Eu devo chamar aqui

Eu devo chamar aqui.

 

Daime Luz (lumiar)

(canti umbandaime, Lumiar Baixinha)

 

Minha Santa Maria

Celeste harmonia

 

Daime, Daime

Daime é força

Daime é luz

 

Daime, Daime

Daime força

Daime luz.

5

a Lua e a Terra

(Lumiar, Nilo Maia)

 

O filho fica

E a mãe vai pro Mapiá

 

Olha a Lua lá em cima

Olha a Terra lá embaixo

Olha você no espaço

 

A Virgem da Conceição

Vai destruindo as ilusões

Procurando a Verdade

Para dar aos meus irmãos

 

Vou seguindo o meu caminho

Cumprindo a minha missão

Com amor no coração

 

Vou seguindo, vou seguindo

Com os três Reis do Oriente

Vou passando e abençoando

Os filhos de Juramidam

 

Vou vendo o que eu não vi

Dando o meu conhecer

Ensinando o meu saber

E aprendendo o que eu não sei

 

Meu padrinho e minha madrinha

Quero dar meu conhecer

Sou pequena e sou humilde

E muito tenho que aprender.

 

 

Linda Flor

(Francisca Lima)

 Oh! Minha Mãezinha

Que grandes primores

Vou agradecendo

E dando louvores

 

Neste Jardim

De Tão belas flores

Que tem o comando

De paz e amor

 

Todas criancinhas

Aqui neste salão

São minha firmeza

Nessa união

 

Foram batizadas

Por meu São João

E jà consagradas

No Rio Jordão

Estão batizadas

E jà consagradas

A quem eu dedico

O meu mais puro amor.

 

A quem eu dedico

O meu puro amor

Em troca recebo

Esta linda flor

 

Vamos festejar

A todas criancinhas

È chegada a hora

De se alegrar

 

È o meu São João

Aqui outra vez

Com o seu rebanho

Pra quem quiser ver.

o Rei que veio pra Rainha

(Yatra – Rio São Francisco)

Ele è o Rei

Que veio pra Rainha

Ele è o Rei

Das bandas de là

Que veio aqui no sertão

Com a Jurema se encontrar

 

E este Rei

Foi se casando com a Rainha

E no reinado

Do sertão nasceu a flor

Que os caboclos da Jurema

Batizaram com louvor.

Cabeça da serpente

 (Lumiar, Baixinha)

Pisa firme e segue em frente

Que a cabeça da serpente

Está no mundo da ilusão

 Patriarca São José

E a sempre Virgem Maria

 

Dai-nos força e luz

E protegei nossa familia

O Sol ilumina todos os dias

A sabedoria da Sempre Virgem Maria

 

Vamos seguindo pra floresta

Aonde Deus se manifesta

Junto com meu São João

Vamos todos seguindo

Com amor e alegria

É assim que Deus está pedindo

                                                           

Temos que amar a Deus

E a Virgem da Conceição

Ela é quem nos livra

Das tentações

Deste mundo de ilusão.

noite de Junho

 (Lumiar, Baixinha)

Meu Mestre amado

Noite de junho

Céu estrelado

É muita festa

Muita saudade

 

Meu querido

Meu Mestre amado

Me aguarde

No jardim dourado

 

Vamos chegando

De um a um

Vamos cumprindo

A nossa missão

 

Midam me disse

Vai dando as mãos

São todos filhos

Todos irmãos

 Quem ama a Jesus Cristo

Ama a Virgem Mãe

Saia do mundo da ilusão.

 

 

 

 

6

Eu caminhando

(Boa Esperança, Yatra)

Eu caminhando

E veio a ordem do meu Pai

Me ordenou

Que eu saisse da ilusão

Também me disse

Que para se ter amor

É sò lembrar

Que a gente tem um coração

 

Este caminho

Ele beira tanta incerteza

E também passa

Por tanta escuridão

Peço a meu Pai

Que me dé muita firmeza

Para eu dar

Conta da minha missão

 

Eu veio a lua

E as estrelas a brilhar

Chamo a Jurema

Pra comigo festejar

Dou viva ao céu

E peço ao Rei do Firmamento

Me dé a luz

Me dé a força do luar.

Odemir: quadro Azul

(canto daimista Odemir)

 

Eu estou percebendo num quadro

La no ceu bem azul

E no quadro eu consigo ver

Grande luz do Cruzeiro do Sul

 

As ertela que estao no Crumiro

Suas luzes encandecentes

Jesus Cristo aparece no quadro

Veio aqui pra curar os doentes

Neste quadro tambem aparecem

Papai sol e lua mamae

Eu tambem estou neste quadro

Sou da famiglia de Juramidam.

 

os Atikums

(Boa Esperança, Yatra)

 

Santa Maria è Mãe Divina

Ela è o seio de Jesus

Santa Maria veio à Terra

Para trazer a santa Luz

 

Chegando aqui, neste cerrado

Aonde vive os atikum

Ela se uniu com a Jurema

Para louvar o meu Jesus

 

E là na mata, na pedra santa

Foi o cacique que apresentou

Este trabalho com a Jurema

Pra eu conhecer a linda flor

 

E no terreiro mais adiante

Sob o comando do pajé

Veio a Jurema com seus caboclos

Se apresentando no Toré

 

E là na aldeia, na lua branca

Jurema vive sempre cantando

Ela passou, deixou seu brilho

Ela passou, deixando encanto.

 

Santa Maria

(Odemir)

 

O minha querida Santa Maria

Vòs um dia meu deu de mamar

Quando eu pedia, Mamãe me atendia

E atè hoge me dà de mamar

 

O minha Santa Maria

Como posso sentir seu perfume

Com muita verdade com sinceridade

Aprendendo aqui a ser homem

 

Quero bem a minha auto estima

E no alto eu perdurar

De dia e de noite, de noite e de dia

Mamazinh me da de mamar. 

7

encontro com a Jurema

(Yatra – Rio São Francisco)

Eu viajando

E me encontrei com a Jurema

Que o segredo

De outras linhas revelou

Ela trouxe os seus encantos aos congares

E nos altares

Sua prece ela rezou

 

Oh! Juremé, oh! Juremà

Sua beleza vem do luar

Oh! Juremé, oh! Juremà

Trazendo a benção

De Oxalà

 

Estes mistérios

Ela tem como çiéncia

Sua magia

Desabrocha como flor

E no terreiro

Ela è luz da verdade

Ela è Jurema

Filha do Rei Criador

 

Oh! Juremé, oh! Juremà.

Sua beleza vem do luar

Oh! Juremé, oh! Juremà

Trazendo a benção

De Oxalà

E na jornada

Dentro desta luz divina

Eu encontrei

Com um mensageiro do Senhor

Ele era um Rei Mago do universo

Ele è estrela

No congar do meu amor

 

Oh! Juremé, oh! Juremà

Sua beleza vem do luar

Oh! Juremé, oh! Juremà

Trazendo a benção

De Oxalà.  

Amor com amor

(Odemir)

 Eu procuro uma direção

Peço que Deus me mostre o caminho

Para eu amar os meus irmãos

È preciso que eu ame a mim

 

È preciso que eu ame a mim

Para poder amar os irmãos

Para Deus me mostrar o caminho

Que me leva a salvação

 

È preciso amar com amor

Puro amor que seja verdadeiro

Se encontra em quem nos ensina

E em todos seus companheiros.

 

 

Yatra: Boa Esperanza

Foi Deus quem me curou

Foi Deus quem me abençuo

Com a “Boa Esperança”

Um jardim de luz

Do reino do Criador

 

Estrelas brilhando no céu

Sereias cantando no mar

Se vé rosas branca

Nas ondas azuis

No Imperio de Iemanjà

 

O Rei de Orubà deu louvor

No seu reino a Jurema è a flor

Que nasceu dos encantos

Da Lua e do Sol

Mistérios do reino do amor.

 

Arco-iris

 (sincresi Yatra Osho Lua)

 

Um arco-iris la no ceù

De Atkum eu vi brilhar

É a luz de Deus mandando a chuva

Para a aldeia abençoar

 

Iéé... Jurema éé...

Ieàà... Jurema iàà...

 

Bati na porta de Mãe d’Agua

Pedi licença pra eu entrar

O seu salão era dourado

Mãe d’Agua estava a trabalhar

 

Iéé... Mãe d’Agua éé...

Ieàà... Mãe d’Agua iàà...

 

Mamãe Jurema e seus caboclos

Também estavam no salão

Firmando o ponto de Mãe d’Agua

E do Rei da Criação

 

Iéé... Jurema éé...

Ieàà... Jurema iàà...

 

Odemir: Professor de estrela

(Odemir)

 O Daime è meu professor

Ele està de olho

Ele està de olho

Ele està de olho

Na minha mudança

 

Daime meu professor

Sempre està de olho

Sempre està de olho

Sempre està de olho

Na minha esperança

 

És grande professor

De palavra verdadeira

Obrigado Senhor

Professor de estrela.

o Anjo de Branco

(Yatra – Rio São Francisco)

 

Um ser vestido de branco

Com flores no coração

Tinha perfume de rosa

E me relembrava da minha missão

 

Ele cantava e dizia pra mim

Nòs somos flores do mesmo jardim

 

Eu entendi o segredo

E percebi quem eu sou

Junto com Seres Divinos

O anjo de branco me iluminou

 

Louvando a Deus com meus pés no chão

viva a Jurema no meu coração

louvando a Deus por este primor

viva a Jurema estrela do amor.

 

Meu presente

(Odemir)

 

Estou vivendo o presente

De olho no futuro

Esquecendo o passado

 

Se não a morte leva

Se não a morte leva

Se não a morte leva

 

Meu Pai è carinhoso

Me faz viver dinovo

Deixo de ser teimoso

 

A morte não me leva

A morte não me leva

A morte não me leva

 

Com Papai e Mamae

Vou viver todos dias

Luz minha estrela guia

 

Eu vou sair das trevas

Eu vou sair das trevas

Eu ja sair das trevas.

 

8

Rei Ayahuasca

Aya aya aya huasca

Aya aya aya huasca

 

Chamei o rei das flores ele me respondeu

Aya aya aya huasca

Aya aya aya huasca

Aya aya aya huasca

 

O rei ayahuasca ele com yagè

Yagè aya huasca

Aya aya aya huasca

Aya aya aya huasca

 

O rei  ayahuasca ele  vive na floresta

Ele es filho do indios e da rainha da floresta

Aya aya aya huasca

Aya aya aya huasca

 

Vivemos neste planeta com a vossa  protecao

Se balanca o maracà com amor no coracao

 

Aya aya aya huasca

Aya aya aya huasca.

 


Polari: voz da Floresta e deserto

(daime, Alex Polari)

A voz do deserto

Que està na floresta

Se pos a clamar

Dando este alerta

Pro povo se unir

E saber trabalhar

 

Esta è a verdade

Clara de cristal

Que eu vou declarar

Chegou o balanço

Fé e esperança

Vamos se firmar

 

Viva o Santo Daime

Povo da floresta

Céu do Mapià

Com São João Batista

E Juramidam

Vamos triunfar.

 

Mestre Irineu

 

Quem é filho de Deus

Veio para amar

Quem tem padrinho velho

Aprende a caminhar

È devagar, è devagar

Os caminhos do Senhor é devagar

È devagar, è devagar

Quem anda com amor

Aprende a caminhar.

 

Ai vem Petro Velho

Saudar filho de Umbanda

Saudar filhos do Daime

Saudar a União

 

Ai vem Mestre Irineu

De cajado na mão

Traz um pito na boca

E o amor no coração

 

È devagar, è devagar

Os caminhos do Senhor é devagar

È devagar, è devagar

Quem anda com amor

Aprende a caminhar.

Meu Rei me de Força

Meu rei, è minha  mãe,  meu rei

Meu rei, que è meu pai, meu rei

Meu rei me deu força para poder viver

Meu rei me deu força para poder viver.

 

Quando entrei na floresta

Pedi licença para entrar

Eu foi recebido

Do meu pai o São João

 

Meu rei, è minha mãe, meu rei

Meu rei, que è meu pai, meu rei

Meu rei me deu força para poder viver

Meu rei me deu força para poder viver.

 

É o são tao lindo

Que faz a gente viajar

È meu Pai o São João

Que aqui faz passar

 

Meu rei, è minha  Mãe,  meu rei

Meu rei, que è meu pai, meu rei

Meu rei me deu força para poder viver

Meu rei me deu força para poder viver. 

 

Quando se pede chorando

O realmente abandonar

Estou aqui bem perto

E se pode ficar

 

Meu rei, è minha  mãe,  meu rei

Meu rei, que è meu pai, meu rei

Meu rei me deu força para poder viver

Meu rei me deu força para poder viver.

9

Yatra: rei de Orubà

(Yatra, Osholua)

 

A lua cheia quando brilha là na aldeia

Com a magia do Reino do Criador

Se vè Jurema com sua flor

De plumas brancas

Refletindo a esperança

Do quem tem um grande amor

 

E na montanha do Mestre Rei de Orubà

Onde a Jurema com seus indios

Cantam em louvor

Como una àguia no terreiro, Aterrisando

Os encantados vem chegando

Trazendo a luz do Criador.

 

Reino da Jurema

Jurema ... ..oxalà

Jurema iee.. Jurema iaa..

Jurema a filha de tupinambà

Jurema iee.. Jurema iaa..

Jurema e .. Jurema

Salao dorato

Todo mundo a trabalhar

 Jurema iee.. Jurema iaa..

Jurema iee.. Jurema iaa..

 

 

 

canta com Amor

 (bis tre volte - umbandaime)

Canta com amor

Canta com amor

Canta com amor

Canta com amor.

 

Trabalha com amor

Trabalha com amor

Trabalha com amor

Trabalha com amor.

 

Confia com amor

Confia com amor

Confia com amor

Confia com amor.

 

Juntado com o sol

Juntado com o sol

Juntado com o sol

Juntado com o sol.

 

Amor, amor, amor

Amor, amor, amor

Amor, amor, amor

Canta com amor.

 

Nossa Festa

Vim das cascadas e traz das pedras

Trazendo o amor pra nossa  festa

Ora Iêie Ô, Ora Iêie Ô.

 

Iluminando este camino

Afortunando este destino

Ora Iêie Ô, Ora Iêie Ô.

 

Brilhando aqui, brilhando là

Vim neste ponto, aqui a encantar

Ora Iêie Ô, Ora Iêie Ô.

 

Esta semente de gratidão

Que brota agora no seu coração

Ora Iêie Ô, Ora Iêie Ô.

 

Eu vim te dar o que jà esta

Que vive, falo que è de là

Ora Iêie Ô, Ora Iêie Ô.

 

O meu perfume vou espalhar

Que percebeba se ha chegar

Ora Iêie Ô, Ora Iêie Ô.

 

Polari: os Espìritos estão chegando

(Alex Polari)

Perante este momento

Eu quero declarar

Umas poucas palavras

Que eu ouvi publicar

 

Os espirìtos estão chegando

Pela linha devagar

Se preparem aparelhos

Para ouvir e ensinar

 

Eles estão vindo de céu

Também virão do mar

Da terra e das montanhas

Para todos doutrinar

 

Essa estrada é do Mestre

Foi Ele que abriu

Replantando as Santas Doutrinas

Para aqueles que seguiu

Santo Daime e Santa Maria

Consola e dà alivio

Eu digo aos meus caboclos

Que aqui o Centro é livre

 

Todos são filhos de Deus

Sò basta Ele querer

Saùdo a proteção

Do Vovô Omunguelê

 

No meio da minha viagem

Ele comigo veio ter

Disse que jà fora escravo

E cultuava o mesmo Poder

Meu Império Juramidam

Que glòria Vos pertencer

Basta ser sempre fiel

Que tudo eu posso ser.

10

Alfredo: Ogum beira-mar

(Padrinho Alfredo – Paulo Roberto)

 

Aqui eu abro o meu diàlogo

Para dizer aos meus irmãos

Escutem tudo direttinho

E prestem bem atenção

 

Eu estou sempre trabalhando

Em vista clara para todos ver

Se examinem direttinho

E todo vejam o que vão fazer

 

Que eu agora estou chegando

E quando chego faço estremecer

Com o amor da Nossa Mãe

Vamos todos praticar e ser

 

O equilibrio desta força

Tem Nosso Mestre para nos dizer

È ser fiel e humanitàrio

E ter amor ao Senhor Deus

 

Agradecendo ao Pai Eterno

E à Rainha Yemanjà

Agradecendo a todos seres

Da corrente Ogum Beira-Mar.

 

Polari: Ponto de são Jorge

(Alex Polari – Mesa Branca)

 

São Jorge està aqui

São Jorge aqui està

Com seu cavalo branco

Guerreiro melhor não hà

 

Viva o Rei Ogum

Ele veio anunciar

Que as linhas estão abertas

Que è pra nòs se aliar

 

 

 

Auè beira-mar

(52 volte)

Beira- mar,  auê  beira- mar

 

 

Ele jurou bandeira

(ripetuto 5 volte)

Ele jurou bandeira, ele tocou clarin

Ele jurou bandeira, ele tocou clarin

Com seu exercito branco,

ele lutou por  mim

Com seu exercito branco,

ele lutou por  mim.

 

Ele jurou bandeira, ele tocou clarin

Ele jurou bandeira, ele tocou clarin

Com seu exercito branco,

ele lutou por  mim

Com seu exercito branco,

ele lutou por  mim.

 

Na beira da praia, Ogum Setes Ondas  Ogum Beira-mar

Na beira da praia, Ogum Setes Ondas  Ogum Beira-mar

Andò de madrugada, saravà Seu Beira-mar, saravà Seu Matinata

Ele voltou via

Andò de madrugada, saravà Seu Beira-mar, saravà Seu Matinata.

 

Conversa de Caboclo

(Lumiar Baixinha)

Sentei, sentei, fiquei aqui sentado

Esperando esse dia que tinha que chegar

Esperando esses Padrinhos

Que vinham nos abençoar

 

Chegou, chegou, tinha que chegar

Se chegou tinha que ficar

Agora vamos conversar

A Doutrina e a Umbanda

Tem história prá contar

 

Vamos unir nossos irmãos

Vamos todos trabalhar

O caminho é um só

Temos que caminhar

 

O Pai está nos chamando

A Mãe está nos esperando

Para nos abençoar.

Caboclo afirma o ponto

(Padrinho Manoel Corrente)

Estejam em pè firme

Que vem das ondas do mar

Caboclo afirma o pònto

Para as princesas bailar

 

È a estrela mattina

È a Mãe de Jesus Menino

Meu Pai, Vòs nos dê pureza

Para esta força eu aqui cantar

 

El vem com alegria

El vem com harmonia

El vem de passo em passo

Esa estrela que nos guia

 

O que teus olhos viram

È preciso aqui firmar

Canta, canta com todo amor

A canção do bem estar

 

Bailando com alegria

Louvando a este dia

Sois Mãe de todas as mães

Aqui eu louvo o Teu dia

 

Vamos todos receber

Vamos todos escutar

Caboclo levanta o ponto

Para todos se perfilar.

Caboclo Juremeiro

(ultima strofa bis - umbanda, Ulisses Lucas)

 

Ele è caboclo

Ele è juremeiro

Que na alvorada

ele tem suas legioes

(strofa e’  ripetuta 6  volte)

 

Bateia, oh, bateia, oh

Bateia meus caboclos na aldeia

Bateia, oh, bateia, oh

Bateia como vento na areia

Bateia meus caboclos bateia

Os caboclos na aldeia

E a sereia na areia

Bateia meus caboclos bateia

Os caboclos na aldeia

E a sereia na areia.

salve Rainha do mar - Yemanjà

(Umbanda)

Salve a rainha do mar

Salve minha Mãe Yemanjà

Salve a rainha do mar

Salve minha Mãe Yemanjà

 

Ela è criadora

De fundo do mare, de fundo do mar

Ela è defensora

De fundo do mar, de fundo do mar

 

Ela è minha Mãe

Ela è Yemanjà

Ela è mimha Mãe

Ela è Yemanjà

 

Rainha do Mar

La vem, la vem a Rainha Yemanjà

Comandando suas almas

As Princesas do mar

Comandando suas almas

As Princesas do mar.        (bis)

 

La vem, la vem a Rainha do mar

Comandando os caboclos

Das ondas do mar

Comandando os caboclos

Das ondas do mar.           (bis)

 

Chegò, chegò e vem me balançar

Caboclo te balança as ondas do mar

Caboclo te balança as ondas do mar

Chegò, chegò e vem me balançar

Caboclo te balança as ondas do mar

Caboclo te balança as ondas do mar.

 

Chegò, chegoò e vem para curar

Andando com aguas desta linhas do mar

Andando com aguas desta linhas do mar.

Chegò, chegoò e vem para curar

Andando com aguas desta linhas do mar

Andando com aguas desta linhas do mar.

 

Do cipò, do fogo, da folha e da agua

E vem a este povo aqui a encantar

E vem a este povo aqui a encantar.

Do cipò, do fogo, da folha e da agua

E vem a este povo aqui a encantar

E vem a este povo aqui a encantar.

11

saudação a todos caboclos

(Zelador Santodorico)

Estimada aquela terra, eu vim pedra olhar

Estimada aquela terra, eu vim pedra olhar

Eu vim pedra olhar do caboclo e balançar

Estimada aquela terra, eu vim pedra olhar

Eu vim pedra olhar do Quiramaji e balançar

Estimada aquela terra, eu vim pedra olhar

Eu vim pedra olhar do Larangiri e balançar

Estimada aquela terra, eu vim pedra olhar

eu vim pedra olhar de Arredeià e balançar

Estimada aquela terra, eu vim pedra olhar

eu vim pedra olhar de Jarrui e balançar

Estimada aquela terra, eu vim pedra olhar

eu vim pedra  olhar de Jairihai e balançar

Estimada aquela terra, eu vim pedra olhar

eu vim pedra  olhar de Turiqui e balançar

Estimada aquela terra, eu vim pedra olhar

Eu vim pedra olhar de cabocli e balançar

Estimada aquela terra, eu vim pedra olhar

Eu vim pedra olhar de cabocli e balançar

Oh PA!

 

 

louvação aos caboclos

(Ulisses Lucas – ripetuto sette volte)

Caboclo não tem caminho para caminhar

Caboclo não tem caminho para caminhar

Caminha por cima da folha

Por baixo da folha Em todo lugar

Caminha por cima da folha

Por baixo da folha

Em todo lugar - Oke caboclo!

 

Oxum Flor das Aguas

Oxum lava meus olhos

Oxum minha emoção,

Oxum lava meus olhos

Oxum  minha emoção.

Oxum, flor das aguas

lava o meu coração

Oxum, flor das aguas

lava o meu coração.   (tre volte)

 

 

Mamãe Oxum

Os curativos que faz en Mãe Oxum

No coraçao castigado pela alma

Toca de leve a ferida cicatriza

Dai-me meu Pai nas busca do Seus Jesus

Toca de leve a ferida cicatriza

Dai-me meu Pai nas busca do Seu Jesus.

 

Mamãe Oxum trabalho do as aguas

Vos dò impera dentro deste jardim

Vejo ao lado as lagrimas sagradas

Me iluminò com sorriso de Marfim

Vejo ao lado as lagrimas sagradas

Me iluminò com sorriso de Marfim.

Na cachoeira Ela va por universo

Na compaxiao dos espiridos  sofredores

Dexia cair o amor a este terriero

Espera ver nosso povo clarear

Dexia cair o amor a este terreiro

Espera ver nosso povo clarear.

 

Agradecendo a  todos  Seres  Divinos

Que com Oxum componhe esta  missão

Cada um com seu poder e seu coragem

Como um esercito passò par um a um

Cada um com seu poder e seu coragem

Como um esercito passò par um a um

 

È Oxum Mamãe Oxum sentada

Iluminada para te saudar

Pedindo para aos irmãos

Como Mãe dentro do meu coraçao

Pedindo para aos irmãos

Como Mãe dentro do meu coraçao.

 

 

 

Oxum Rainha das aguas

Rainha  das  aguas

Rainha  das  aguas

Rainha  das  aguas

È Oxum minha flor.

                                            (ogni strofa ripetuta 2 volte)

Oxum menininha

Na beira do rio

È Oxum minha Mãe

Ayeye ayeye

Oxum menininha

Na beira do rio

Na beira floresta

O seres antigo

 

Oxum menininha

Das  pedras  brilhantes

Oxum minha Rainha

Voz dos diamantes.

 

 

O Brillho da natureza

Sò vos com vosso brillho

Brillha a tutti e faz brillhar

Sò vos com vosso brillho

Brillha a tutti e faz brillhar

 

Vosso brillho das estrelas

Vossa magia do mar

Brillha a Deus là nas alturas

Salve a Rainha do mar

Brillha a Deus là nas alturas

Salve a Rainha do mar

 

Saudo as falanges da Rainha Yemanjà

Saudo as falanges da Rainha Yemanjà

Vindo jà esta força e esta força faz brillhar

Vindo jà esta força e esta força faz curar

Vindo jà esta força e esta força faz curar

Eu tenho minha estrela mergulhada neste mar

Eu tenho minha estrela mergulhada neste mar

 

Vejo dela o mesmo brillho

Esta parte o ceu olhar

Salve a força da montanha

Salve a terra, salve o mar

Salve a força da montanha

Salve a terra, salve o mar

   Salve a força da floresta

Viva Ogum da Beira-mar

Salve a força da floresta

Viva Ogum da Beira-mar

 

Ele è o Espirito da Quimbanda

Estes Seres Celestial,

Salve a vinda  destes  filhos

Salve o meu Pai Oxalà

Salve a vinda  destes  filhos

Salve o meu Pai  Oxalà

Com a vossa proteçao agora vou terminar

Com a vossa proteçao agora vou terminar

Me lembrando da Condessa Cires da Beira-mar

Eu tenho minha estrela mergulhada neste mar

Que nos da todas falanges que abita neste mar

È o espirito da floresta,

È o espirito deste mar

È o espirito da floresta

È o espirito deste mar

È o espirito da floresta

È o espirito do luar

Aye, ye Mamãe Oxum

Que nos brillha e faz brillhar

Aye, ye Mamãe Oxum

Que nos brillha e faz brillhar

 

Quando olho da beleza

Me neste pode firmar

Quando olho da beleza

Me neste pode firmar

E com o brillho das estrelas

E na vossa realeza

no poder da natureza

Que eu pode a Deus louvar

No poder da natureza

Qu eu pode a Deus louvar.

Mãe dos Orixias

Miro as aguas do mar

Estão a se agitar

E dentro delas vem surgindo 

A Rainha Yemanjà.

 

Euya odoyà, euya odoyà

E assim que eu te saudo

Dona das cabeças, Mãe dos Orixias

Euya odoyà, euya odoyà

E assim que eu te saudo

Dona das cabeças, Mãe dos Orixias.

 

As seis pontas de uma estrela prateada

Tua fronte estão a enfreintar

O diadema do arco-iris

È Oxumarè sempre a brilhar.

 

Euya odoyà, euya odoyà

E assim que eu te saudo

Dona das cabeças, Mãe dos Orixias

Euya odoyà, euya odoyà

E assim que eu te saudo

Dona das cabeças, Mãe dos Orixias.

 

Yemanjà tenho um pedido a te fazer

Não me deixie jamais esquecer

Tudo aquilo que aprendì neste salão

Tudo aquilo que sentì meu coração

 

Euya odoyà, euya odoyà

E assim que eu te saudo

Dona das cabeças, Mãe dos Orixias

Euya odoyà, euya odoyà

E assim que eu te saudo

Dona das cabeças, Mãe dos Orixias.

 

 

 

 

 

Dexio o bem entrar

(ripetere 2 volte)

Dexio o mal sair, Dexio o bem entrar

Dexio o mal sair, Dexio o bem entrar

Tudo è azul nas ondas do mar

Tudo è azul nas ondas do mar

Yemanjà Yemanjà

Yemanjà Yemanjà.

 

 

12

Gracias Fuerza

(Umbandaime - Graças a Deus Orixas)

Ossãe, Xango, e Oxumarè

Grazias, grazias Oxalà

Ossãe, Xango e Oxumarè

Grazias, grazias Oxalà.

 

|  Grazias as fuerzas de lo cielo

 | Grazias, grazias Orixias’

Grazias as fuerzas de lo cielo

Grazias, grazias Orixias’.

 

Gracias as fuerzas de Oxum

Gracias as fuerzas de Yemanjà

Grazias as fuerzas de Oxum

Grazias as fuerzas de Yemajà.

 

Ossãe, Xango e Oxumarè

Grazias, grazias Oxalà

Ossãe, Xango e Oxumarè

Grazias, grazias Oxalà.

 

Gazias as fuerzas de lo cielo

Grazias, grazias Orixias’

Grazias as fuerzas de lo cielo

Grazias, grazias Orixias’

 

Gracias as fuerzas de Oxum

Gracias as fuerzas de Yemanjà

Grazias as fuerzas de Oxum

Grazias as fuerzas de Yemajà.

 

Ossãe, Xango e Oxumarè

Grazias, grazias Oxalà

Ossãe, Xango e Oxumarè

Grazias, grazias Oxalà.

 

Grazias as fuerzas de lo cielo

Grazias, grazias Orixias’

Grazias as fuerzas de lo cielo

Grazias, grazias Orixias’.

ye, ye, ye  Yemanjà

Nas aguas, na areia

Eu vejo sereias do fundo do mar,

Nas aguas, na areia

Eu vejo sereias do fundo do mar.

 

Azul scintilante, estrela brilhante

È Mãe Yemanjà

Azul scintilante, estrela brilhante

È Mãe Yemanjà.

 

Ye, ye, ye, ye   -   Ye, ye, ye, ye

Ye, ye, Yemanjà

Ye, ye, ye, ye   -  Ye, ye, ye, ye

Ye, ye, Yemanjà..                    

(bis)

 

inno a Logun Edé orixà

É Logun Edé o Orixià da formosura

Logun Edé, ele tem o dom da cura

O caçador que se aventura na mata

È don da agua que te sfinca na cascada

 

È o macho incatafirme e afirme incatapaxio

Logun Edé en teu segredo eu me acho

È o macho incatafirme e afirme incatapaxio

Logun Edé en teu segredo eu me acho.

 

È a união, que se faz com a rainha

È a miraçao que clareia a vida  minha

È o caboclinho de Oxossi e de Oxum

Traz seu semeto e va curando de um a um

 

È o macho incatafirme e afirme incatapaxio

Logun Edé en teu segredo eu me acho

È o macho incatafirme e afirme incatapaxio

Logun Edé en teu segredo eu me acho.

Ele è o Sol, ele è a Lua

Logun Edé, en te a vida continua

È o misterio da corrente

Nas asas do bailado

 

Logun Edé està um en otro lado.

È o misterio da corrente

Nas asas do bailado

Logun Edé està um en otro lado.

 

È o macho incatafirme e afirme incatapaxio

Logun Edé en teu segredo eu me acho

È o macho incatafirme e afirme incatapaxio

Logun Edé en teu segredo eu me acho.

Yemanja, Minha Rainha

È Yemanjà es minha Rainha

È Yemanjà es minha Rainha

Vos es esta pureza divina

Eu sou, eu sou tua filha

Vos es esta pureza divina

Eu sou, eu sou tua filha

È Yemanjà es minha Rainha

È Yemanjà es minha Rainha

Vos es esta pureza divina

Eu sou, eu sou tua filha

Vos es esta pureza divina

Eu sou, eu sou tua filha.

 

È Yemanjà minha Mãe querida

È Yemanjà minha Mãe querida

Nas tua aguas o chamado que eu recebo

Eu me conheço eu sou luz divina

Nas tua aguas o chamado que eu recebo

Eu me conheço eu sou luz divina

È Yemanjà minha Mãe querida

È Yemanjà minha Mãe querida

Nas tua aguas o chamado que eu recebo

Eu me conheço eu sou luz divina

Nas tua aguas o chamado que eu recebo

Eu me conheço eu sou luz divina.

 

È Yemanjà es minha Rainha

È Yemanjà es minha Rainha

Vos es esta pureza divina

Eu sou, eu sou tua filha

Vos es esta pureza divina

Eu sou, eu sou tua filha

È Yemanjà es minha Rainha

È Yemanjà es minha Rainha

Vos es esta pureza divina

Eu sou, eu sou tua filha

Vos es esta pureza divina

Eu sou, eu sou tua filha.

 

È Yemanjà minha Mãe querida

È Yemanjà minha Mãe querida

Nas tua aguas o chamado que eu recebo

Eu me conheço eu sou luz divina

Nas tua aguas o chamado que eu recebo

Eu me conheço eu sou luz divina

È Yemanjà minha Mãe querida

È Yemanjà minha Mãe querida

Nas tua aguas o chamado que eu recebo

Eu me conheço eu sou luz divina

Nas tua aguas o chamado que eu recebo

Eu me conheço eu sou luz divina.

Oxalà o Rei dos Orixias

Ele vem chegando e vem devagarinho

Seu cachado è prateado

ele chega bem pertinho

Deus lhe confiò uma grande missão

Criar aqui na terra ponto da perfeiçao.

 

È Oxalà o Rei dos Orixias

Marido de Nanà e de Yemanjà,

È Oxalà o Rei dos Orixias

Marido de Nanà e de Yemanjà.

 

A par ver a sua agua o bicho caracol

Ele vou do homen com a chave da liçao

Depois isto feito ele assoprò

Com seu alido divino e homen faloù.

 

È Oxalà o Rei dos Orixias

Marido de Nanà e de Yemanjà,

È Oxalà o Rei dos Orixias

Marido de Nanà e de Yemanjà.

 

Ele criò a mata e o que ela contem

È o grande Pai dos Orixias tambem

Por isto è preciso respeitar a natureza

Ela è que nos da toda nossa firmeza.

 

È Oxalà o Rei dos Orixias

Marido de Nanà e de Yemanjà,

È Oxalà o Rei dos Orixias

Marido de Nanà e de Yemanjà.

 

O Pai da criaçao tem un pedido a fazer

A mesmo cada estrela que està no Ceu

Ajudar a gente a tomar Daime

Filho na entrega, muita fè e esperança

 

È Oxalà o Rei dos Orixias

Marido de Nanà e de Yemanjà,

È Oxalà o Rei dos Orixias

Marido de Nanà e de Yemanjà.

la, la, la …

 

 

despedida dos caboclos

(Zelador Santodorico

 


Archaic Medicine Om Shaneron - "ciò che decidi di fare con essi dipende da te" - info@agrobuti.net